Thursday, 27 November 2014

Dhlakama ameaça formar governo a partir de Janeiro



Olíder da Renamo diz que não pretende ser Presidente da República e fala de uma solução negociada para este cargo,mas realça que tem legitimidade para ser Chefe de Estado



O líder da Renamo, Afonso Dhlakama, anunciou, ontem, na cidade da Beira, a intenção do seu partido formar, em Janeiro próximo, o Governo para dirigir os destinos do país nos próximos cinco anos.
Na sua chegada à capital de Sofala, onde inicia uma digressão de cinco dias pelo centro do país, Dhlakama assegurou que vai avançar com esta ideia, caso a Frelimo, que já foi declarada vencedora pelos órgãos eleitorais, não aceite a proposta da “perdiz”, que passa pela formação de um governo de gestão.
“Só sei que eu e o meu partido ganhámos e vamos governar este país. Não estamos em 1994, nem em 2009”, disse Dhlakama a jornalistas, e acrescentou: “Voltaram a roubar-nos e já não vamos permitir mais brincadeiras. Não queremos confusão.
Sabem que sei lutar e que a Renamo é lutadora, aliás, nós é que lutámos pela democracia neste país. Estamos cansados de ser roubados e sermos empurrados para confusões”, acrescentou.
O líder da Renamo diz que não mais vai voltar a enveredar pela guerra para as suas reivindicações e explica a sua nova estratégia.
 

1 comment:

cremildolino@sapo.mz lino said...

Melhor assim, a victoria e certa, moz pra todos by cremildo ino